Engenharia Química

O curso de Engenharia Química na UFAM foi concebido consoante as Diretrizes Curriculares estabelecidas pelo Ministério da Educação através da Resolução CNE/CES 11, de 11 de Março de 2002. Essa concepção assegura aos seus estudantes oportunidades para uma sólida formação humana, ética, política, econômica, social, ambiental, cultural e tecnológica. Uma formação assim tão ampla tem o potencial de lhes capacitar a adquirir e desenvolver novas tecnologias, empregando seus conhecimentos em uma atuação profissional ao mesmo tempo crítica e criativa para a definição e solução de diversas demandas sociais.

O desafio que se impõe à proposta ora apresentada é assegurar que a formação acadêmica resulte em um profissional de Engenharia Química com o perfil esperado. Para isso, cada estudante deve dispor das mesmas condições e oportunidades para adquirir as habilidades e competências necessárias ao pleno exercício de suas atividades profissionais no contexto de desenvolvimento anteriormente descrito.

As atividades do profissional de Engenharia Química têm grande potencial para contribuir com a melhora dos índices sociais e econômicos observados em nosso país. Por essa razão, a formação acadêmica desse profissional deve se constituir em um processo com características mais formativas que informativas, no sentido de consolidar em cada estudante uma postura pessoal e profissional que o incentive ao exercício responsável de sua capacidade criativa, expressa por meio de atitudes conscientes e críticas acerca de questões de ordem técnica, científica, acadêmica, econômica, política, social ou ambiental.

O campo de atuação do Engenheiro Químico é amplo e diversificado, dependendo da área específica de atuação do profissional. Dentre as atividades sob sua responsabilidade pode-se citar: Controle de Qualidade em Indústrias Químicas, Agroquímicas, Petroquímicas, de Processamento de Alimentos, etc, envolvendo Análises químicas, físico-químicas e microbiológicas, incluindo o Controle de Qualidade na área ambiental (ISO 14000); Projeto e operação de Estações de Tratamento de Água para finalidades domésticas, de lazer e industrial (água de processo, caldeiras, sistemas de ar condicionado, etc.), etc.; Proteção do meio-ambiente (projeto e operação de estações de tratamento de efluentes industriais, esgoto doméstico, resíduos sólidos, remoção de material particulado do ar, estudo de impacto ambiental, recuperação de dejetos - reciclagem, etc.); Instrumentação e Controle Automático de Processos Químicos e Correlatos; Engenheiro de Processos (responsável pela operação e otimização do processo, implantação de normas de segurança, geração de vapor e ar comprimido, etc.) em indústrias de: Cerâmica, Cimento e Vidro; Fermentação (álcool, cerveja, lácteos, etc.); Perfumes, aromatizantes e aditivos alimentares; Sabões e Detergentes; Açúcar e do Amido; Fertilizantes; Nucleares; Tintas; Alimentos; Agroquímicas; Polpa de celulose e Papel; Plásticos; Farmacêutica; Processamento e Refino do Petróleo; Petroquímica incluindo gás natural e carvão; Bebidas; etc. Avaliação econômico-financeira de projetos, gerenciamento industrial, etc.; Ensino em cursos técnicos e universidades;  Pesquisador em centros de pesquisa públicos ou privados.